Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor




Não podia deixar de fazer referência

por Quadrada, Sábado, 02.07.11

O Angélico Vieira morreu. Sei que não estou a dar novidade nenhuma a ninguém e que isto já aconteceu há uns dias, mas só agora tive tempo de vir ao blog falar sobre o assunto.

Bem, na verdade nem há muito a falar. Lamento imenso esta perda, bem como lamento a situação das outras pessoas que não tinham culpa nenhuma e viram as suas vidas envolvidas neste aparatoso acidente.

Acho que Portugal ainda está um bocado em choque. É sempre estranho quando alguém morre, mas especialmente quando se trata de alguém tão novo. Ele não tinha sequer 30 anos, porra. Não casou, não teve filhos...que legado é que deixou cá?

Moral da história: todo o cuidado na estrada é pouco. Peões, condutores...atenção, cuidado, olhos bem abertos. Cinto de segurança posto, velocidade controlada, nada de manobras arriscadas e sempre sóbrios quando vão na estrada.

A vida é mais fugaz do que aquilo que pensamos...

 

 

Estejas onde estiveres, Angélico, descansa em paz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

4 comentários

De -Sara a 02.07.2011 às 20:16

Mesmo. Às vezes as pessoas esquecem-se dos cuidados que devem ter e pensam sempre "ah isto a mim não me acontece", mas a verdade é que estamos todos sujeitos a que estas coisas aconteçam e se podemos prevenir porquê não o fazer?

Beijinho. (:

De Filippa a 02.07.2011 às 22:06

e o pior é que mortes em acidentes de viação é cada vez mais frequente em Portugal, isso é também bastante preocupante.

De Isabel Maia a 03.07.2011 às 00:21

Como diz a letra da música que os D'ZRT escreveram a quando da morte do Francisco Adam (mais um morangito levado por um acidente de viação...) "Encara a estrada como um perigo". A estrada é mesmo isso. Uma pessoa senta-se ao volante e as variáveis passam de 1 para milhares. O estado do nosso carro, o estado do carros dos outros, o estado da estrada, a própria atenção, a atenção dos outros, etc. Ficava aqui a noite toda a enumerar coisas!
Por muito cruel que possa soar, nesta vida não somos nada. Num minuto estamos cá, no seguinte sabe-se lá onde estamos.
Mas claro que isto não deixa ninguém indiferente. Ninguém merece partir deste mundo tão jovem, sem ser a sua hora.

Beijocas :)

De Fábio Raposo a 04.07.2011 às 18:29

Os jornais não falaram de outra coisa, era uma versão nova todos os dias... enfim.... morreu bastante novo, com a vida pela frente.... 
Não há muito mais a comentar sobre isto, não há como voltar atrás... 
Faço das tuas palavras minhas no que toca à moral. 


RIP

Comentar post