Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



As coisas que se criam!

por Quadrada, Terça-feira, 25.01.11

Depois de uma música a gozar com o nome da filha da Luciana Abreu (Lyonce Viiktória), eis que surge um site só e apenas para Lyoncificar o nosso nome. Ou seja, torná-lo digno de um filho da Luciana e do Yannick.

Vejam o vosso aqui.

Hilariante!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vida em Coimbra...and so on.

por Quadrada, Terça-feira, 25.01.11

Meus caros, perdoem-me a ausência (vejam lá vocês que até o meu namorado - isso mesmo, leram bem! - reclamou pela ausência de posts!), mas acontece que estive demasiado concentrada nos meus estudos para o exame de recurso de História da Psicologia (que tive ontem), e como já sei que me deixo sempre vencer pela tentação de vir escrever no blog, optei por me manter bem longe do portátil para poder activar a Síndrome de Foca a 100%. Síndrome de Foca é um termo que aprendi na Faculdade, referente àquele pessoal que passa a vida agarrado aos livros e a bajular os professores, super participativos, etc. Acredito que neste momento estejam a pensar que raio tem uma foca a ver com isso, mas tem. Eu é que não consigo explicar-vos sem recorrer a imagens e sons.

Devo dizer que valeu a pena o esforço (acho eu!) porque a verdade é que o exame me correu muito bem. Era constituído por três perguntas apenas e tínhamos que escolher duas para responder, sendo que cada uma valia 10 valores...o que torna a coisa assim um bocadiiiiiinho complicada. Mas estou confiante. Não espero um notão, mas acho sinceramente que chega à vontadinha para a positiva (mas como esta professora diz sempre que a maneira como escrevemos não é linguagem para o nível dela, nunca se sabe o que esperar. Como eu adoro estas coisas).

Para contrastar um bocadinho com este exame, recebi a nota de Psicologia do Desenvolvimento e, tal como suspeitava, chumbei e vou ter que ir a recurso. O que me surpreendeu BASTANTE foi o facto de ter chumbado com uma nota INFERIOR a Biologia e Genética, que é pura e simplesmente a cadeira que eu tenho quase a certeza que não vou conseguir fazer no primeiro ano. Assim só naquela.

Agora resta-me estudar, estudar, estudar...que é basicamente a única coisa que tenho feito nos últimos tempos, MAAAS...(acho que as normas do Ensino Superior não são muito apologistas de que os estudantes tenham vida social. Just saying).

 

Para o Babe a coisa também não está lá muito famosa. Continua atolado em trabalho, tem quadros para pintar, esculturas para fazer, and so on, e ainda tem frequências nesta época. Ontem, ao que parece, teve uma que foi marcada à última hora e ninguém soube avisá-lo (não se esqueçam que ele é trabalhador-estudante, por isso não pode estar presente em todas as aulas)...ou seja, assim muito resumidamente, não fez uma frequência. Uau. Hoje teve outra a Arte e Cultura mas diz que não lhe correu grande coisa e amanhã vai ter a Geometria, mas sente-se mais confiante. Eu é que não estou nada confiante para o meu exame de recurso de Biologia e Genética, que também é amanhã. Estudo, estudo, estudo...leio, leio, leio...releio, releio, releio...e nada entra nesta cabeça de Letras. Nada, nadinha, nadão. É daquelas coisas que, por mais que me esforce por aprender, pura e simplesmente não é a minha praia. É que Estatística, pronto...a malta, mesmo que não tenha grande aptidão para Matemática, ainda vai tendo umas explicações, fazendo uns exercícios, entendendo a teoria mais ou menos e até há uma possibilidade de a coisa correr bem. Mas Biologia e Genética...DEUS ME LIVRE! Parece-me sinceramente que não vou conseguir fazer a cadeira assim às primeiras. Aliás, digo-vos já que se passar no recurso ponho aqui um vídeo ou um texto a gozar comigo mesma e que vou andar com uma t-shirt a dizer "EU PASSEI A BIOLOGIA E GENÉTICA" durante uma semana. Garanto, está prometido!

 

Falando de coisas mais agradáveis, ontem passei o dia com a Aninha. Mal saímos do exame fomos almoçar ao McDonald's da Praça e depois fomos para casa dela. Lanchámos juntas, jantámos juntas e dormimos juntas. Esta manhã ela acordou primeiro que eu e saiu do quarto. Depois veio acordar-me:

Aninha: Vá, vamos tomar o pequeno-almoço.

Quadrada: Ei, porque é que cheiras a torradas?!?

Aninha: Porque estive a fazer torradas. -_-'

Quadrada: Ah!

 

Hoje passei o dia com o Babe, que foi buscar-me ao pé da Associação por volta do meio-dia. Almoçámos juntos e, mais uma vez, foi junk food, o que me leva a crer sinceramente que há uma possibilidade de acontecer uma de duas coisas: 1) engordo c'mó caraças; 2) o meu colesterol arma um escabeche e cresce só para me chatear. Ou então acontecem as duas coisas em simultâneo, assim para alegrar a coisa.

Quando chegámos a casa, o Babe reclamou por não existirem posts no dia de ontem. Até estranhei. Claro que logo a seguir só podia vir asneira:

Babe: Este blog é só para gozar comigo.

Quadrada: Não é nada para gozar contigo. A propósito, já viste o post que escrevi sobre a tua asneira da música do Anzol?

Babe: Já, já vi. -_-'

Quadrada: Ah bom. Os meus leitores, mais uma vez, estiveram do meu lado. Aliás, como sempre.

Babe: Tu embelezas a história para dar mais piada! Pões as coisas como não aconteceram!

Quadrada: Não, isso é como aconteceu! Tu é que queres que eu embeleze as coisas que dizes para não se mostrar tanto a tua parvoíce.

Babe: É, é! Tu és uma Salazarista!

Quadrada: Hã?

Babe: Pois, és uma Salazarista! Só pões aqui o que te interessa! É tudo a dizer bem da menina, sempre a dizer bem da menina. Se dizem mal da menina, a menina não publica. E dizem mal do menino, mas isso não importa! Diiiiigam, digam mal do menino, vá, diiiigam!

Quadrada: És mesmo atrasado...

Babe [continuando em flecha, sem ligar nenhuma ao resto do Mundo]: Por isso, POR ISSO é que eu nunca comento este blog! Tu és uma Salazarista, só aceitas o que te interessa!

Quadrada: Tu não comentas este blog nem nenhum, homem de Deus.

Babe: É, é...! Tu censuras os comentários que dizem bem de mim e mal de ti, tu censuras.

Quadrada: Amorzinho, tu acreditas mesmo que vêm parar ao blog comentários a dizer bem de ti e mal de mim?

Babe: Não, porque não os aceitas!

Quadrada: Eles não existem.

Babe: É, é...! [cala-se finalmente]

 

E pronto. Foi assim, até agora.

Vou só ali queimar as pestanas mais um bocado. Se eu demorar vão-se deitar, não esperem por mim. Mas não se esqueçam de apagar a luz do corredor, que a electricidade está cara.

Autoria e outros dados (tags, etc)