Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Volto a dizer: a faculdade é uma eterna dor de cabeça

por Quadrada, Segunda-feira, 18.07.11

Já saíram os resultados de todos os exames. Gostava de dizer que estou contente com a minha média e com o número de cadeiras feitas ao longo do ano lectivo mas não, não estou. Não foi mau, podia ter sido pior. Mas também podia ter sido melhor e eu sei disso.

Não me sinto propriamente culpada, visto que sei o que me esforcei para conseguir atingir os meus objectivos académicos neste primeiro ano. Sei as noites que passei sem dormir, a carga de horas de estudo que tenho em cima, o stress e a pressão que sentia.

Mas é frustrante olhar para o quadro das classificações e ver que fiquei muito abaixo daquilo que o meu esforço mereceu. Pior que isso, é saber que chego a casa e os meus pais (que nunca andaram na faculdade), especialmente a minha mãe, não entendem que isto não é sinal que andei a passear os livros, mas sim que se trata de um ano de adaptação onde tudo é novo para mim: escola, cidade, amigos, costumes, regras, exames, frequências, trabalhos, tradições, professores, métodos, exigência, nível de escolaridade. É tudo um mundo à parte daquele a que eu estava habituada (eu e todos os outros) e requer MUITO, mas mesmo MUITO, de mim.

Mas eles não entendem isso. Acham que se deixo cadeiras por fazer é porque quero. Julgam que se tenho uma nota abaixo de 14 é porque não estudei.

E isso ainda me deixa mais triste do que os resultados não irem de encontro ao que idealizei.

Autoria e outros dados (tags, etc)