Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Primeira batalha legal

por Quadrada, Sábado, 16.03.13

O jeitoso não aceita que o cão tem cara de Banzé e insiste em chamar-lhe Banshee. Já lhe disse que isso não é nome de coisa nenhuma e que só com 10.000 likes no Facebook é que o deixo chamar isso ao cão.

No entanto, por via das dúvidas, vou habituar o animal a responder quando lhe chamam Banzé para depois o Príncipe ter dó e não lhe mudar o nome após os 10.000 likes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

É caso para dizer que gosto dele e da bagagem toda!

por Quadrada, Sábado, 16.03.13

Há imenso tempo que andava a pedinchar um cãozinho pelo simples facto de ter saudades de ter um. Não é que não goste do autismo e da esquizofrenia das minhas gatas, mas um cão é sempre um cão. E a verdade é que fiquei traumatizada desde que os meus pais ofereceram o meu Snoopy a não sei quem quando ele ainda era bebé, e quando a Bolinhas morreu ainda pior. Depois os meus porquinhos da Índia vieram recambiados cá para casa ainda bebés e eu adorava andar sempre com eles de um lado para o outro e dar-lhes leitinho por um biberão minúsculo, só que eles cresceram inevitavelmente e a fase do desmame foi muito complicada para mim. Como tal, faltava-me um cão.

E eis que o meu Príncipe lindo adoptou um cãozinho ainda bebé! É todo preto e tem uns olhinhos lindos, é pequerruchinho ainda e está mesmo a pedir miminhos! Escusado será dizer que agora o vou trocar pelo cachorrinho!

(Mentira, não vou nada. Vou é dar-lhe ainda mais mimos por ter adoptado este tesourinho!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

O cúmulo da bondade

por Quadrada, Sábado, 16.03.13

(em conversa com a minha mãe)

 

Eu: O problema é que ele dá dinheiro a toda a gente. Basta vir um drogadito qualquer e ele dá logo, nem pensa duas vezes. Depois eles não nos largam.

Ele: Oh, eu tenho pena deles...

Eu: Eu também tenho pena nalguns casos, mas quando se trata de pessoal que só anda a pedir porque não quer trabalhar já não tenho pena nenhuma. E tu também não devias ter, mas não, dás sempre.

Ele: Fico a sentir-me mal...

Eu: Estou para ver quando os Jeovás nos forem bater à porta. Com um bocado de sorte até os convidas para entrar.

Ele: Eu já te contei de quando eles foram a minha casa uma vez?

Eu: Não, mas já estou mesmo a ver o fim da história.

Ele: Fiquei a ouvi-los e depois eles foram lá outra vez porque eu não os mandei embora.

Eu: ...és um massacre.

Ele: Eu sei.

Autoria e outros dados (tags, etc)